Dubai

A História do Dubai

A história do Dubai http://www.visitdubai.com/pt/articles/history-of-dubai 20160307T093658 20161108T185404:636142280443657683 Herança e cultura

Como transformar uma pequena aldeia piscatória numa das cidades mais agitadas do mundo em menos de 50 anos? Esta é a história do Dubai. 

De uma humilde cidade marítima para uma moderna metrópole

De uma humilde aldeia piscatória para a metrópole mais icónica do mundo


Quando observa a ampla cidade do deserto com inúmeras torres altas e reluzentes na qual o Dubai se tornou, é difícil imaginar que este monumento ao mundo moderno começou como uma pequena aldeia piscatória. Apesar de a descoberta do petróleo nos anos 50 e 60 ter sido um ponto de viragem para o desenvolvimento do Dubai, na verdade o Dubai tem uma história rica que começou muitos séculos antes.


Dubai-history-heritage-sheik-zayed-road-(3) A história antiga de uma região no deserto

As raízes do Dubai remontam ao ano 3000 a.C. O local onde o Dubai está agora situado costumava ser um vasto mangal que em meados de 3000 a.C. secou e se tornou inabitável. Pensa-se que os pastores nómadas da Idade do Bronze foram os primeiros a instalar-se na área e que por volta de 2500 a.C. eles tinham estabelecido uma próspera plantação de tamareiras − a primeira vez que o local foi utilizado com sucesso para a agricultura.

Se saltarmos alguns milénios de agricultura silenciosa, até por volta do século V d.C., a área que hoje conhecemos como Jumeirah, o lar de belas vilas à beira-mar, tornou-se num posto de caravanas ao longo da rota de comércio que liga o Omã ao que hoje é o Iraque.

A mais antiga menção ao Dubai registada foi feita em 1095 no Livro de Geografia pelo geógrafo andaluz-árabe Abu Abdullah al-Bakri. O comerciante de pérolas veneziano Gaspar Balbi visitou a área em 1580 e mencionou Dubai (Dibei) pela sua indústria de pérolas.

A subsistência dos habitantes da área baseava-se na pesca, no mergulho para encontrar pérolas, na construção de barcos e no fornecimento de alojamento e sustento para os comerciantes que passavam por ali nas suas viagens para vender ouro, especiarias e têxteis – as mesmas mercadorias que podem ser encontradas nos nossos souks hoje em dia.

O marco seguinte na história dos EAU ocorreu em 1793, quando a tribo Bani Yas assumiu o poder político e se estabeleceu em Abu Dhabi, tendo o Dubai se tornado sua dependência. Seguiram-se cerca de trinta anos de lutas por uma posição, um período em que a área estava cercada por muitas guerras tribais, desencorajando os comerciantes estrangeiros a passar por ali e afetando a economia.

O Forte Al Fahidi, que é onde agora se situa o Museu do Dubai foi construído por volta dessa altura e os registos mostram que, no início de 1800, o Dubai era uma cidade murada. A muralha do lado do Bur Dubai ia desde o bairro histórico Al Fahidi até ao Forte Al Fahidi e terminava no souk antigo. No lado do Deira, a área Al Ras estava murada.

No entanto, em 1820, a Grã-Bretanha negociou tréguas marítimas com os governadores locais. Isso levou a que as rotas comerciais fossem abertas e o comércio voltasse a prosperar.


Souks in Dubai Pesca, caça de pérolas e comércio internacional

Em 1833, Maktoum bin Butti da tribo Bani Yas liderou o seu povo até à Península Shindagha na foz do Dubai Creek, estabelecendo-se aqui e declarando a cidade independente de Abu Dhabi. Hoje em dia, mesmo com todas as mudanças pelas quais os emirados passaram, a dinastia Al Maktoum continua a governar o Dubai.

Sob a liderança de Al Maktoum, o Dubai começou a prosperar e, em 1894, o comércio na área recebeu um novo impulso com as novas leis de isenção de impostos para estrangeiros, resultando num enorme influxo no número de trabalhadores estrangeiros, quando os comerciantes indianos e paquistaneses começaram a viajar para a cidade para tirar partido das excelentes condições de negócio.

Apesar de este ter sido um período razoavelmente bem-sucedido na história do Dubai, a cidade ainda era totalmente dependente da pesca, do comércio e da caça de pérolas e, quando as pérolas artificiais foram inventadas no Japão na década de 50, a vulnerabilidade da economia da região foi exposta. No entanto, a crise financeira não durou muito tempo, visto que em 1966, de repente, tudo mudou para o Dubai: descobriu-se petróleo.


O Dubai moderno

O Sheikh Rashid bin Saeed Al Maktoum começou o desenvolvimento do Dubai ao transformar a cidade de um pequeno grupo de colónias perto do Dubai Creek num moderno porto citadino e centro de comércio.

Financiado pelo petróleo, o Sheikh Rashid começou a desenvolver a infraestrutura que iria suportar os objetivos do Dubai de se tornar um centro de comércio nevrálgico. O Porto Rashid, o Porto Jebel Ali, as docas secas do Dubai, o alargamento do Dubai Creek e o Dubai World Trade Center foram alguns dos grandes projetos realizados nesta altura.

Sempre consciente do abastecimento limitado de petróleo, o Sheikh Rashid estava determinado a não permitir que o Dubai se tornasse dependente do petróleo. "O meu avô andava de camelo, o meu pai andava de camelo, eu conduzo um Mercedes, o meu filho conduz um Land Rover, o seu filho vai conduzir um Land Rover, mas o filho dele vai andar de camelo", disse o Sheikh Rashid, ao mencionar que o petróleo não iria durar.

Em 1971, formaram-se os Emirados Árabes Unidos para assegurar a prosperidade da região e garantir que as vastas e recém-descobertas riquezas seriam distribuídas de forma justa. E desde a formação dos Emirados Árabes Unidos, é justo dizer que o país não olhou para trás.

Liderança e visão permitiram que os EAU avançassem com ambiciosos projetos sociais e de construção e, num período de apenas meio século, o Dubai explodiu em crescimento, construindo maravilhas modernas tais como o Burj Al Arab e o Burj Khalifa, agora tão amplamente associados ao Dubai.

A coisa mais impressionante sobre o nosso rápido crescimento é que, em grande parte graças à liderança visionária do governo, a infraestrutura que foi construída verá o Dubai continuar a prosperar. "Impossível é uma ilusão que nidifica nas mentes dos incapazes", disse Sua Alteza Real o Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante do Dubai. E esse tem sido o impulso por trás de grande parte do desenvolvimento do Dubai, onde reina o Espírito do Possível.

É a sua primeira visita ao Dubai? Visite as atrações a não perder na cidade e tire uma super selfie nos locais mais fotogénicos no Dubai.

1040
Portuguese Dubai Corporation of Tourism & Commerce Marketing

Booking Widget Title

Hotel Title

Flight Title

Também é capaz de gostar
The Walk no JBR Centros comerciais
Passeie em Estilo
Faça compras no The Walk no JBR
Garderobe Lojas
Chamada Vintage
Pechinchas Vintage na Garderobe
Gold and Diamond Park Souks no Dubai
Encontre um Tesouro
Descubra o Gold And Diamond Park
Eventos
Dubai Summer Surprises 2016
Times Square Centre BoutiquesExplore boutiques no Dubai
Tecnologia Chique
Faça compras no Times Square Centre