Dubai

Dubai Dinâmico

Por que é que o nosso emirado é a economia em destaque do Médio Oriente?


Uma recente sondagem sobre as 300 maiores economias metropolitanas – incluindo Nova Iorque e Londres - concluiu que o Dubai se posicionou em quinto lugar no que diz respeito ao rendimento crescente per capita e forte capacidade de providenciar empregos.

Estes feitos económicos ilustram a capacidade transformativa de ideias ambiciosas, determinação e boa sorte do Dubai.

A forte combinação do emirado de liberdade económica com economia estratégica e as forças de modernização e tecnologia, transformaram-no num local de prosperidade e estabilidade.

O Fórum Económico Mundial colocou os EAU em 12º lugar de entre 144 economias em 2014-15 e também o classificou no topo da lista do índice de competitividade do Médio Oriente.  

E o Fundo Monetário Internacional descreveu os EAU em 2015 como tendo uma das economias mais diversificadas e competitivas do Médio Oriente. Ainda assim, as origens do sucesso do Dubai continuam a ser intrigantes.

Apesar da perceção geral de que a sua riqueza advém maioritariamente das exportações de petróleo, estas fornecem apenas seis por cento das receitas orçamentais.

A herança do Dubai era um deserto arenoso com reservas relativamente pequenas de petróleo e gás.

Dos cerca de 98 mil milhões de barris da reserva de petróleo nos Emirados Árabes Unidos, o Dubai possui quatro mil milhões, pertencendo a maioria do petróleo ao emirado de Abu Dhabi.

Agora em 2015, o centro do Dubai é uma metrópole global de incríveis arranha-céus, enormes projetos de infraestruturas urbanas e mão-de-obra globalizada.

Hoje o Dubai produz um grande bazar de riqueza diversificada em comércio de vendas por atacado e retalho, transporte, comunicações, manufatura, imobiliária, construção e turismo.


Aerial_Dubai_shutterstock_227249083

Estes setores impulsionaram as taxas de crescimento anual do emirado em mais de quatro por cento nos anos recentes, as melhores taxas da região.

O Dubai é agora classificado como uma das maiores 5 cidades do mundo em finanças, logística, turismo e comércio e está no bom caminho para se transformar no centro islâmico de economia global.

O seu sucesso tem-se baseado em sorte geográfica, numa abordagem aberta no que diz respeito à imigração e ao investimento estrangeiro e numa aproximação estratégica relativamente ao desenvolvimento que enfatiza infraestrutura e inovação.

Situado no meio de um cruzamento entre a Ásia, a África e a Europa, a geografia ajudou o Dubai a transformar-se numa plataforma para estes mercados e num destino de investimento e turismo.

O sucesso do Dubai foi também impulsionado pela sua abordagem aberta no que diz respeito à imigração e ao investimento estrangeiro, pela forma como acolheu as tecnologias de informação e pelo respeito que tem pela economia de conhecimento.

As suas infraestruturas são inigualáveis e as suas cidades albergam hoje alguns dos mais impressionantes arranha-céus e edifícios para escritórios, hospitais e autoestradas.

No que diz respeito à logística, o Porto Jebel Ali é o maior porto artificial do mundo e o Aeroporto Internacional do Dubai é o terminal mais movimentado do mundo.


ShadowPP-DTCM13-1233

As grandes cadeias de abastecimento do comércio global também se cruzam no Dubai, transformando a cidade num grande centro de comércio entre o Ocidente e o Oriente.

Um espírito de compromisso relativamente ao crescimento económico e recetividade em relação a tendências e práticas culturais diferentes impulsionaram novas formas de conduzir o negócio e de atrair investimento.

O sucesso do Dubai também depende na fusão de ideias estratégicas acerca do desenvolvimento económico nos setores privados de energia.

O impacto prático destas ideias estratégicas, materializado no Plano Estratégico do Dubai de 2021 foi profundo.

Uma destas ideias mais importantes foi o estabelecimento de Zonas Francas, nas quais os empresários do mesmo setor se podem agrupar no mesmo local.

O Dubai é anfitrião de mais de 20 Zonas Francas que oferecem direitos plenos de posse, incentivos fiscais e direitos plenos de repatriação de capitais e lucros aos investidores estrangeiros. Também não são cobrados impostos sobre o rendimento pessoal.

Dentro destas zonas encontra-se um espetro integral de atividade moderna industrial, de TI a cuidados de saúde, investigação farmacêutica, semicondutores e indústria a meios de comunicação e finanças.

A Zona Franca de Jebel Ali alberga mais de 7100 empresas; o Centro Financeiro Internacional do Dubai é o maior centro de serviços financeiros entre Singapura e a Europa; e o Silicon Oasis é anfitrião de algumas das empresas maiores de TI do mundo.

A constelação de forças que asseguram o sucesso económico do Dubai continuam a atrair a atenção de investidores estrangeiros. Eles veem o emirado como um parceiro essencial de comércio global e como um centro inovador para empresários.

Também é capaz de gostar
Bayt Al Wakeel Museus no Dubai
Jantar com Paisagem
Reabasteça-se na esplanada do Bayt Al Wakeel com vista para o Dubai Creek
Mesquita de Jumeirah Atrações mundiais famosas
Um Local de Orgulho do Património Islâmico
Excursão à Mesquita de Jumeirah
Comptoir 102 BoutiquesExplore boutiques no Dubai
Très Chic
Faça compras e Tome um Café na Comptoir 102
Heritage Village Locais históricos no Dubai
Deixe-se maravilhar com o passado marítimo do Dubai
Descubra o passado marítimo do Dubai na Heritage and Diving Village
Riva Beach Club Clubes de praia
Excelente local para descontrair
Arrefecer no Riva Beach Club