Dubai

A História do Dubai

A história do Dubai https://www.visitdubai.com/pt/articles/history-of-dubai 20160307T093658 20161108T185404:636142280443657683 Herança e cultura

Como transformar uma pequena aldeia piscatória numa das cidades mais agitadas do mundo em menos de 50 anos? Esta é a história do Dubai. 

De uma humilde cidade marítima para uma moderna metrópole

De uma humilde aldeia piscatória para a metrópole mais icónica do mundo


Quando observa a ampla cidade do deserto com inúmeras torres altas e reluzentes na qual o Dubai se tornou, é difícil imaginar que este monumento ao mundo moderno começou como uma pequena aldeia piscatória. Apesar de a descoberta do petróleo nos anos 50 e 60 ter sido um ponto de viragem para o desenvolvimento do Dubai, na verdade o Dubai tem uma história rica que começou muitos séculos antes.


Dubai-history-heritage-sheik-zayed-road-(3) A história antiga de uma região no deserto

As raízes do Dubai remontam ao ano 3000 a.C. O local onde o Dubai está agora situado costumava ser um vasto mangal que em meados de 3000 a.C. secou e se tornou inabitável. Pensa-se que os pastores nómadas da Idade do Bronze foram os primeiros a instalar-se na área e que por volta de 2500 a.C. eles tinham estabelecido uma próspera plantação de tamareiras − a primeira vez que o local foi utilizado com sucesso para a agricultura.

Se saltarmos alguns milénios de agricultura silenciosa, até por volta do século V d.C., a área que hoje conhecemos como Jumeirah, o lar de belas vilas à beira-mar, tornou-se num posto de caravanas ao longo da rota de comércio que liga o Omã ao que hoje é o Iraque.

A mais antiga menção ao Dubai registada foi feita em 1095 no Livro de Geografia pelo geógrafo andaluz-árabe Abu Abdullah al-Bakri. O comerciante de pérolas veneziano Gaspar Balbi visitou a área em 1580 e mencionou Dubai (Dibei) pela sua indústria de pérolas.

A subsistência dos habitantes da área baseava-se na pesca, no mergulho para encontrar pérolas, na construção de barcos e no fornecimento de alojamento e sustento para os comerciantes que passavam por ali nas suas viagens para vender ouro, especiarias e têxteis – as mesmas mercadorias que podem ser encontradas nos nossos souks hoje em dia.

O marco seguinte na história dos EAU ocorreu em 1793, quando a tribo Bani Yas assumiu o poder político e se estabeleceu em Abu Dhabi, tendo o Dubai se tornado sua dependência. Seguiram-se cerca de trinta anos de lutas por uma posição, um período em que a área estava cercada por muitas guerras tribais, desencorajando os comerciantes estrangeiros a passar por ali e afetando a economia.

O Forte Al Fahidi, que é onde agora se situa o Museu do Dubai foi construído por volta dessa altura e os registos mostram que, no início de 1800, o Dubai era uma cidade murada. A muralha do lado do Bur Dubai ia desde o bairro histórico Al Fahidi até ao Forte Al Fahidi e terminava no souk antigo. No lado do Deira, a área Al Ras estava murada.

No entanto, em 1820, a Grã-Bretanha negociou tréguas marítimas com os governadores locais. Isso levou a que as rotas comerciais fossem abertas e o comércio voltasse a prosperar.


Souks in Dubai Pesca, caça de pérolas e comércio internacional

Em 1833, Maktoum bin Butti da tribo Bani Yas liderou o seu povo até à Península Shindagha na foz do Dubai Creek, estabelecendo-se aqui e declarando a cidade independente de Abu Dhabi. Hoje em dia, mesmo com todas as mudanças pelas quais os emirados passaram, a dinastia Al Maktoum continua a governar o Dubai.

Sob a liderança de Al Maktoum, o Dubai começou a prosperar e, em 1894, o comércio na área recebeu um novo impulso com as novas leis de isenção de impostos para estrangeiros, resultando num enorme influxo no número de trabalhadores estrangeiros, quando os comerciantes indianos e paquistaneses começaram a viajar para a cidade para tirar partido das excelentes condições de negócio.

Apesar de este ter sido um período razoavelmente bem-sucedido na história do Dubai, a cidade ainda era totalmente dependente da pesca, do comércio e da caça de pérolas e, quando as pérolas artificiais foram inventadas no Japão na década de 50, a vulnerabilidade da economia da região foi exposta. No entanto, a crise financeira não durou muito tempo, visto que em 1966, de repente, tudo mudou para o Dubai: descobriu-se petróleo.


O Dubai moderno

O Sheikh Rashid bin Saeed Al Maktoum começou o desenvolvimento do Dubai ao transformar a cidade de um pequeno grupo de colónias perto do Dubai Creek num moderno porto citadino e centro de comércio.

Financiado pelo petróleo, o Sheikh Rashid começou a desenvolver a infraestrutura que iria suportar os objetivos do Dubai de se tornar um centro de comércio nevrálgico. O Porto Rashid, o Porto Jebel Ali, as docas secas do Dubai, o alargamento do Dubai Creek e o Dubai World Trade Center foram alguns dos grandes projetos realizados nesta altura.

Sempre consciente do abastecimento limitado de petróleo, o Sheikh Rashid estava determinado a não permitir que o Dubai se tornasse dependente do petróleo. "O meu avô andava de camelo, o meu pai andava de camelo, eu conduzo um Mercedes, o meu filho conduz um Land Rover, o seu filho vai conduzir um Land Rover, mas o filho dele vai andar de camelo", disse o Sheikh Rashid, ao mencionar que o petróleo não iria durar.

Em 1971, formaram-se os Emirados Árabes Unidos para assegurar a prosperidade da região e garantir que as vastas e recém-descobertas riquezas seriam distribuídas de forma justa. E desde a formação dos Emirados Árabes Unidos, é justo dizer que o país não olhou para trás.

Liderança e visão permitiram que os EAU avançassem com ambiciosos projetos sociais e de construção e, num período de apenas meio século, o Dubai explodiu em crescimento, construindo maravilhas modernas tais como o Burj Al Arab e o Burj Khalifa, agora tão amplamente associados ao Dubai.

A coisa mais impressionante sobre o nosso rápido crescimento é que, em grande parte graças à liderança visionária do governo, a infraestrutura que foi construída verá o Dubai continuar a prosperar. "Impossível é uma ilusão que nidifica nas mentes dos incapazes", disse Sua Alteza Real o Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante do Dubai. E esse tem sido o impulso por trás de grande parte do desenvolvimento do Dubai, onde reina o Espírito do Possível.

É a sua primeira visita ao Dubai? Visite as atrações a não perder na cidade e tire uma super selfie nos locais mais fotogénicos no Dubai.

1040
Portuguese Dubai Corporation of Tourism & Commerce Marketing

Widget de reserva

Pesquisar hotéis

Pesquisar voos

Também é capaz de gostar
Comptoir 102 Compras
Très Chic
Faça compras e Tome um Café na Comptoir 102
Parque Al Barsha Pond Parques
Espaço Great Green
Volte à natureza no meio do Dubai
Amara Spa Spas medicinais no Dubai
Entre na Serenidade
Mantenha-se calmo no Amara Spa
Madinat Jumeirah Atrações mundiais famosas
Fortaleza de Luxo
Coma, faça compras e fique alojado no Madinat Jumeirah
Emirates Kart Zone Desportos motorizados
Ponha o Seu Coração a Acelerar
Acelere na Emirates Kart Zone